[C:\Jogos>] Thexder – Robô, avião e… Bethoven?

Do fundo do baú, sai hoje Thexder (Sierra On-line, 1985). Esse jogo foi lançado no japão e logo virou um sucesso de vendas, sendo desenvolvido nos anos seguintes para quase todas plataformas de computador existentes na época (PC, MSX, Tandy, Comodore, Amiga e Apple) e posteriormente para o NES. Estima-se que tenham sido vendidas mais de 1 milhão de cópias.
De roteiro simples, o jogo traz como personagem principal um robô (“mecha”) que se transforma em avião (ou vice versa) no melhor estilo Transformers. O cenário é um labirinto futurista, por onde se distribuiam inimigos estáticos ou móveis. Os inimigos eram quadrados e círculos (padrão para a época), e nosso herói dispunha de um raio para destruí-los. O que acrescentava dificuldade ao jogo era atirar e passar pelo labirinto estreito, sem tocar nos inimigos, hora como avião, hora como robô.
Quando o robô era destruído (“game-over”), tocava ao fundo, acredite, “Moonlight Sonata”, de Beethoven. Como habitual à época, o som era “PC Speaker” na veia e essa trilha sonora era bastante inusitada, mas de excelente gosto.

De temática simples porém de jogabilidade difícil, Thexder garantia boas horas de diversão e, por que não, cultura.

Luke
Tem hobbies demais, tempo de menos, fã inveterado de música, filmes e games

Luke publicou 14 posts. Veja outros.

Publicidade

  • Jorge

    Meu velho, o som não era “PC Speaker”… Quem dera se o PC Speaker tivesse toda essa qualidade que o Thexder apresentava, com vários canais de som tocando ao mesmo tempo, apesar dos típicos sons 8 bits… Isso aí se chama som PSG e era comum nos consoles e computadores de 8 bits. PC Speaker só existia nos IBM PC e era só pra não deixar os jogos e programas “mudos” mesmo, até que se conseguisse uma placa de som.

    Thexder é um game original de NEC PC-8801 e, por incrível que pareça, a versão de Nintendo é anterior a versão de MSX (algo que a vida inteira desconhecia, já que a primeira versão desse jogo que experimentei foi a de MSX). É um jogo desenvolvido pela Game Arts do Japão e publicado no ocidente pela Sierra.
    Quando nos propormos a resenhar sobre algo, é sempre bom pesquisar antes sobre, afim de não serem divulgadas informações equivocadas. Grande abraço!