Recebemos um comentário na matéria anterior sobre o assunto com uma dúvida relacionada às editoras. Ao responder, pensei nos tantos detalhes que existem e achei pertinente fazer uma matéria falando somente sobre as editoras brasileiras e ajudar aos interessados em publicar um livro a achar a sua.

Como eu tinha dito anteriormente antes de tudo você precisa enviar seu original para a Biblioteca Nacional (site) visando o registro da obra. Eles demoram até três meses a entregar o registro que vem com uma data, assinatura, detalhes da sua obra (número de páginas, por exemplo) e o número de registro dela. É extremamente importante guardar esse papel em lugar seguro, já que é com ele que você comprova para qualquer pessoa que a obra é inteiramente sua.

Para publicar seu livro, existem três formas básicas: independente, editora paga, editora não paga. Na forma independente você providencia tudo, pode terceirizar a capa e a diagramação, procura uma gráfica, vê o custo para a quantidade de exemplares que você quer fazer, escolhe o papel da capa e do miolo (parte interna do livro, o que não é a capa) – lembrando que tudo pode encarecer ou baratear o processo de produção. Assim, você banca por si só. O lado positivo é que você estipula o preço pelo qual venderá. O lado negativo – na parte teórica e prática – é que você é a/o responsável por toda divulgação do seu livro, inclusive por tentar colocá-lo em livrarias. Um detalhe importante: nem todas as livrarias aceitam colocar livros que não tenham editora.

Independentemente de qual seja o tipo de editora que estamos tratando leia sempre com atenção o contrato (isso no caso de toda e qualquer editora). Algumas não pagam direito autoral, que é sugerido que seja 10% – podendo ser mais, ou menos – na primeira edição, e só a partir da segunda começam a pagar. É o tipo de coisa que varia muito de editora para editora. É interessante, também, procurar conversar com escritores que já publicaram pela editora que você tem em mente – assim você pode saber o que acontece na prática e se vale a pena investir (dinheiro, esperança, atenção, tempo) na editora em questão.

P1040891 300x229 Como Publicar Livros no Brasil: As Editoras

Nas editoras pagas as regras vão depender do tipo de trabalho que elas executam. Existem editoras que vão querer a capa do jeito tal e não necessariamente você vá concordar, neste caso lembre-se do fato de que você está pagando e é o autor da obra, portando pode sim opinar sobre as decisões tomadas sobre o seu livro. Geralmente são oferecidos pacotes, e você os escolhe de acordo com o que mais lhe interessa e que seja viável financeiramente para você. Nesses pacotes podem ou não estar incluídas formas de divulgação e distribuição.

Nas editoras não pagas as regras são basicamente as mesmas, tirando o fato de que você não paga pelo processo produtivo, o que, de certa forma, dá à editora mais liberdade na hora de, por exemplo, escolher um tipo de papel mais barato na preparação do seu livro, o que não é necessariamente ruim. Se seu livro for grande, com muitas páginas, um papel mais barato, mais leve, o valoriza por ser mais fácil de carregá-lo por exemplo.

Cada editora tem sua linha editorial, sendo paga ou não, então um passo antes de enviar seu original à ela é você classificar seu livro. Ele é romance romântico? Comédia romântica? De terror? Autobiográfico? De aventura? Sobrenatural? De contos e crônicas? Tendo-o classificado, basta procurar editoras que tenham em sua linha editorial o seu tipo de livro. Não adianta enviar seu original para uma editora que não tenha a linha editorial que ele segue, que não publique o tema dele, ele sequer será lido.

É legal também você fazer um resumo do seu livro (poucas linhas) que convença a editora a ler seu livro, lembre-se de que elas recebem muitos originais e a seleção é completamente aleatória, seu livro pode ser recusado sem sequer ser lido. Enviando um resumo (e também um objetivo) que caibam em uma página do word você está mostrando o conteúdo dele, provavelmente de forma convincente de que vale a pena, e pode ser exatamente isso que vai fazer o editor pensar “hum… Interessante, vou lê-lo” e fazer toda a diferença para você.

Selecionada as editoras que publiquem sua linha editorial, procure contato no site para saber como enviar seu original e qual o procedimento daquela em questão. Aos escritores que estão na luta, boa sorte!