piranha3dd Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

Em 2010, Piranha 3D (leia nossa crítica aqui) surpreendeu ao trazer de volta o humor aos filmes de terror trash, no melhor estilo anos 80, mas com o bom uso da tecnologia 3D.

Como o filme de Alexandre Aja (De Viagem Maldita e Espelhos do Medo), apesar de massacrado pela critica, arrecadou mais de 80 milhões em bilheteria e criou uma legião de fãs, os gananciosos de Hollywood se apressaram em fazer essa sequencia. Gastaram menos (20 milhões contra 25 do original) tentando fazer dinheiro fácil e o resultado foi muito pior do que o esperado.

piranha fish movie 1 Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

A criatura é exatamente a mesma do primeiro filme

A genialidade do filme de John Gulager (que dirigiu o excelente Banquete no Inferno em 2005) está no nome (e para por aí) que acharam seria o suficiente para atrair o mesmo público que gostou do primeiro filme. Tenho que admitir que o nome do filme, no original em inglês, é realmente bem bolado. Se o primeiro filme se chama Piranha 3D, uma sequência, ao invés de se chamar de Piranha 3D2, foi chamada de Piranha 3DD, em alusão à numeração de sutiã padrão nos Estados Unidos que usa letras ao invés de números como no Brasil.

Lá um duplo D equivale a algo como 34 no Brasil, que é o sonho de 9 em cada 10 mulheres (eu particularmente sou fã do 36)

Existe até uma clássica piada que diz que estas letras se referem na verdade à seguinte classificação:

A – Almost Boobs(quase seios)

B – Better (melhor)

C – Cute (bonitinha)

D – Damn Good (muito bom)

E – Excellent (excelente)

F – Fake (Falso)

G – Giant (gigante)

Você pode se divertir se aprofundando nessa pesquisa e descobrindo as variações de tamanhos e estilos (eu quase não termino essa crítica, hehe) mas o importante aqui é saber que duplo D é considerado o tamanho ideal padrão (se é que existe o ideal), e o filme promete justamente isso.

pri Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

Inclusive no cartaz há a promessa: Duas vezes o terror e o dobro de “D’s”. Infelizmente tenho que informa-los que o filme não tem nem uma coisa nem outra.

Se o primeiro filme trazia belíssimas cenas de terror trash, como a cena em que Jerry O’Connell (de “Joe e as Baratas”) tem as pernas destroçadas e belíssimas cenas de lindas mulheres como Gianna Michaels (de “Supernaturals”, o filme não a série. Sim, supernaturals é isso mesmo o que você está pensando), o segundo filme tem apenas algumas tentativas de piadas um tanto quanto forçadas, absolutamente nada de terror e algumas poucas cenas de nudez com mulheres desconhecidas.

piranha 3dd 1 Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

O melhor do filme fica por conta de David Hasselhoff, como ele mesmo, satirizando seu personagem em uma série de sucesso. Se você pensou em “Super Máquina” está velho demais. Me refiro, é claro, ao clááááássico Baywatch que desde “o longa metragem que deu origem à série” até o último episódio se resumiu apenas a corpos sarados correndo em câmera lenta, e que por isso mesmo fez muito sucesso em vários países, inclusive no Brasil onde se chamava S.O.S. Malibú, e serviu para revelar grandes talentos, em especial os enormes talentos de Pamela Anderson, Erika Eleniak e Carmen Electra.

Piranha 3dd David Hasselhoff Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

No filme também temos de volta o eterno Dr. Brown (Christopher Lloyd) interpretando novamente um cientista meio doidão e o eterno “bad ass” Ving Rhames, que perdeu as duas pernas no primeiro filme e agora luta para superar o medo d’água, o que rende as poucas cenas engraçadas do filme.

Se no primeiro filme as piranhas atacam em um lago, após serem libertadas do subterrâneo por uma erupção vulcânica, neste filme elas atacam em piscinas, isso mesmo piscinas.

Parece que o orçamento não era lá essas coisas e ao invés de locações mais críveis, eles tiveram que gravar em algum Wet n’ Wild da vida.

piranha 3dd Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

Piranhas no toboágua

Só valeria a pena assistir esse filme se fosse em 3D pela curiosidade, já que foram usadas realmente câmeras 3D nas gravações, nada daquela conversão mal feita utilizada em 80% das produções 3D atuais.

Como para a tristeza geral da nação o filme não vai ser lançado no cinema por aqui, dificilmente valerá a pena assisti-lo.

Piranha 3DD Official HD Trailer Crítica   Piranha 3DD – Todo o tipo de piranha...até peixe

Essa imagem em 3D deve ficar linda!!!

Claro que se você for um dos malucos que pagou uma pequena fortuna por uma televisão 3D, pode aguardar o lançamento em blu-ray e poderá ter seios siliconados pulando na sua sala, mas até isso pode ser conseguido de outra forma, e gastando bem menos do que gastou com a televisão.