emmanuelle 1 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.Atenção: este post contém imagens desaconselháveis para menores de 18 anos. O erotismo faz parte do ser humano. O sexo e a sensualidade são elementos presentes em todas as sociedades humanas e se apresentam sob as mais diferentes formas. O cinema erótico é uma das mais cultuadas e conhecidas formas de abordar o sexo. Dentre tantos gêneros, o chamado “soft core” é um dos mais populares. São filmes que mostram nudez e sexo de forma não-explícita, ou seja, a sugestão é mais forte, com tons de meia-luz e poses que não mostram uma relação sexual  como nos filmes pornôs, em que penetração direta, ejaculação e certas formas de sexo, como oral e anal são mostradas na tela. Filmes eróticos “soft” estimulam o público, de forma a excitá-lo em relação ao sexo, sem agressividade ou extremismos de todas as espécies. Trata-se da valorização do sexo como a aproximação prazerosa entre as pessoas. Assim como um ensaio sensual muitas vezes é mais estimulante e excitante do que um nu completo, esses filmes valorizam a imaginação e as fantasias humanas, comuns à própria condição de cada um de nós.

800px Pitseleh 300x216 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Fotos e filmes “soft core” mostram nudez e sexo, sem serem explícitos.

Um dos exemplos mais cultuados de cinema “soft porn” está no nome “Emmanuelle”, protagonista de uma série de filmes, sempre mostrando as aventuras sexuais de uma bela e sedutora mulher em busca da única coisa que considera importante em sua vida: o prazer. A personagem Emmanuelle foi criada por  Marayat Bibidh Andriane em seu livro “The Joys of a Woman”. A primeira encarnação da personagem nas telas foi em 1969, no filme francês “Io, Emmanuelle”, protagnonizado por  Erika Blanc, atriz italiana que viveu a personagem uma única vez.

Erica Blanc 300x171 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Erica Blanc foi a primeira atriz a viver Emmanuelle nos cinemas.

Contudo, a versão que consagrou a personagem como um símbolo sexual no cinema foi lançada em 1974, com Sylvia Kristel.  A partir desse filme, tanto o nome de Kristel, como o de Emmanuelle foram associados ao erotismo e ao sexo, povoando a imaginação de gerações.

Sylvia Kristel2 247x300 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

A holandesa Sylvia Kristel é a Emmanuelle mais conhecida do cinema.

O sucesso comercial do filme foi tai grande que a partir de então, dezenas de continuações, refilmagens e adaptações foram produzidas, tornando a personagem uma das mais vistas nas telas do cinema e da televisão. Kristel reprisou o papel em “Emmanuelle 2 – Emmanuelle: the joys of a woman”, em 1975. Depois desse filme, a atriz participou de várias adaptações produzidas nos Estados Unidos, Itália e até no Japão. Ao longo dos anos, outras atrizes viveram a personagem, mas sem jamais tirarem o titulo de “musa do sexo” alcançado pela encarnação de Sylvia Kristel. Laura Gemser interpretou Emmanuelle em diversos filmes depois que Kristel abandonou a personagem, além de Suzanne Danielle, no filme de 1978 “Carrt on Emmanulle”, uma paródia britânica. Uma curiosidade sobre Gemser é que ela é a única atriz negra a viver a personagem.

think of laura 04 300x215 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Laura Gemser foi a única atriz negra a interpretar a personagem.

Suzanne Danielle Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Suzanne Danielle

Nos anos 80, Sylvia Kristel ainda viveu a personagem em alguns filmes, como uma Emmanuelle mais madura, dividindo a cena com atrizes mais jovens, possíveis herdeiras de seu legado. Ainda assim, o público não conseguia desvincular a imagem de Kristel à de Emmanuelle, o que fez com que a atriz interpretasse papeis que mesmo sem estarem ligadas à personagem, fizessem algum tipo de referência à sedutora Emmanuelle. Outra atriz que viveu a personagem nos anos 80 apenas uma vez foi Monique Gabrielle. Os filmes dessa época variavam entre as cenas de sexo mais suaves e sugestivas às mais explícitas, embora, essas não fossem vistas com freqüência nessas produções. O filme de 1987, “Emmanuelle V” teve duas versões lançadas: uma com cenas “soft”, para o mercado de home vídeo e televisão, e uma com cenas mais ousadas, embora a atriz Monique Gabrielle não fizesse parte delas.

Monique Gabrielle 300x171 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Monique Gabrielle foi Emmanuelle nos anos 80.

Já em 1992, Kristel retomou a personagem numa série de filmes para a televisão em que contracenava com a atriz Marcela Walerstein, uma nova Emmanuelle. Em 1993 ela atuou em “Emmanuelle au 7ème ciel”, o sétimo volume dessa série, produzido por Francis Leroi, diretor de “Emmanuelle 4”.

IFOT 51831 300x168 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Marcela Walerstein foi uma sensual Emmanuelle nos anos 90, ao lado da personagem madura vivida por Sylvia Kristel.

Ainda nos anos 90, Emmanuelle foi vivida pela atriz Krista Allen numa série de filmes intitulada “Emmanuelle in space”, em que a personagem ensina seus segredos de prazer e sedução a uma raça de alienígenas. Essa série é muito conhecida no Brasil devido às suas exibições na faixa “Cine Privê” da Rede Bandeirantes de Televisão. Allen é uma das mais sensuais atrizes que viveram a personagem em todos os filmes.

Krista Allen 2 1600x1200 Wallpaper 300x225 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Provocante e sedutora, Krista Allen foi uma das melhores intérpretes da personagem, já nos anos 90.

Jo novo século, a atriz Holly Sampson interpretou Emmanuelle em oito filmes da série “Emmanuelle 2000”. Em 2003, a brasileira Ludmilla Ferraz foi Emmanuelle no filme produzido para a televisão “Emmanuelle in Rio”.

Holly Sampson2 300x216 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

Holly Sampson

IFOT 51828 300x171 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

A atriz brasileira Ludmilla Ferraz…

tn MrD LudmillaFerraz EmmanuelleInRio 01 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

protagoniza cenas bem sensuais…

0 35671 aa6fbbd6 L 300x225 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

… em “Emmanuelle in Rio”.

A última atriz no papel é a modelo Natasja Vermeer e fez quatro filmes, sendo que o mais conhecido é “Emmanuelle VS. Dracula”, lançado em 2004.

Natasja Vermeer 014 300x225 Nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

A beleza e sensualidade de Natasja Vermeer a tornam uma Emmanuelle mais próxima à mostrada nos primeiros filmes.

De acordo com o site IMDB e com a Wikipedia, a filmografia de Emmanuelle é composta pelos seguintes filmes:
Io, Emmanuelle (1969)
Emmanuelle (1974)
Emmanuelle in Africa (1975)
Emmanuelle 2 (1975)
Forever Emmanuelle (1975)
Emmanuelle in Bangkok (1976)
Emmanuelle Goes Japanese (1976)
Emmanuelle on Taboo Island (1976)
Emmanuelle in Tokyo (1976)
Emmanuelle in the Orient (1976)
Emmanuelle Goes Greek (1976)
Emmanuelle Black and White (1976)
A Young Emmanuelle (1976)
Emmanuelle 77 (1976)
Emanuelle in America (1977)
Emmanuellel 2: The Anti-Virgin (1977)
Emanuelle and the Last Cannibals (1977)
Black Emmanuelle, White Emmanuelle (1977)
The Daughter of Emmanuelle (1978)
Emanuelle in the Country (1978)
Emmanuelle the Seductress (1978)
Emmanuella: Queen of Sados (1979)
Emmanuelle in Soho (1981)
Brown Emmanuelle (1982)
Emmanuelle Exposed (1982)
Emmanuelle in Hell (1982)
Emanuelle Escapes from Hell (1983)
Emmanuelle 4 (1984)
Emmanuelle Goes to Cannes (1985)
Emmanuelle V (1987)
Emmanuelle 6 (1988)
Emmanuelle’s Secret (1992)
Emmanuelle’s Revenge (1992)
Emmanuelle’s Perfume (1992)
Emmanuelle’s Magic (1992)
Emmanuelle au 7ème criel (1993)
Emmanuelle’s Love (1993)
Emmanuelle in Venice (1993)
Emmanuelle Forever (1993)
Seoul Emmanuelle (1993)
Emmanuelle 2: A World of Desire (1994)
Emmanuelle 3: A Lesson in Love (1994)
Emmanuelle 4: Concealed Fantasy (1994)
Emmanuelle 5: A Time to Dream (1994)
Emmanuelle 6: One Final Fling (1994)
Emmanuelle 7: The Meaning of Love (1994)
Emmanuelle in Space (2000)
Emmanuelle 2000: Being Emmanuelle (2000)
Emmanuelle: A Hard Look (2000)
Emmanuelle 2000: Emmanuelle and the Art of Love (2000)
Emmanuelle 2000: Emmanuelle in Paradise (2000)
Emmanuelle 2000: Jewel of Emmanuelle (2000)
Emmanuelle 2000: Intimate Encounters (2000)
The Joys of Emmanuelle, Parts 1-3 (2001)
Emmanuelle 2000: Emmanuelle’s Sensual Encounters (2001)
Emmanuelle 2000 (2001)
Emmanuelle 2001: Emmanuelle’s Sensual Pleasures (2001)
Emmanuelle in Rio (2003)
Emmanuelle 2000: Emmanuelle Pie (2003)
Emmanuelle Private Collection: Emmanuelle vs. Dracula (2004)

O cinema é feito de muitos símbolos que ativam nossa imaginação e sensações. Emmanuelle é sem dúvida, um dos símbolos mais representativos na história do erotismo nas telas. Realmente, nunca houve uma mulher como Emmanuelle.

 

LEIA SOBRE OUTRAS “BELDADES” DO CINEMA AQUI