16 Bits fever – Road Rash, o incrível jogo de “motinho” do Mega Drive.

Neste mundo ecologicamente correto, só existia um lugar onde se podia atropelar uma vaca e vibrar com o feito.

Senhoras e senhores liguem os emuladores e cliquem nos rons, iremos falar do maravilhoso Road Rash.

Em 1991 a EA (Eletronic Arts) lançou para o Mega Drive o game que mudaria de vez o conceito de corrida de moto nos vídeo games, afinal hoje se você joga um jogo de corrida da nova geração (PS3, Xbox ou Wii) você sabe qual é o botão que acelera e qual é o botão que freia mas fica procurando o botão de “porrada” e se for apenas um game de corrida como o MotoGP 09/10 do PS3 que eu joguei há alguns meses atrás, ficara decepcionado por não poder dar nenhum tapinha nos seus adversários.
E realmente instintivo querer dar uns soquinhos nos adversários, e eu afirmo que quem já jogou Road Rash nunca mais vai achar graça em outro jogo de moto. Ele realmente debulhou com a categoria.

Uma das caracteristicas eram os cartuchos da EA que eram diferenciados dos demais cartuchos.

Objetivo:

O objetivo do jogo é simples, disputar rachas ouvindo rock da melhor qualidade e ganhar as corridas para conseguir mais dinheiro para comprar outras motos e avançar no jogo, a parte legal do jogo é as regras… não há regras, você pode descer o braço ou chute nos outros motoqueiros, roubar cassetetes e correntes para usar de arma, bater nos policiais e assistir as mais fantásticas cenas de atropelamento.

Jogabilidade:

Tenho certeza que a jogabilidade do Road Rash foi referencia para todos os outros simuladores de corrida que vieram a seguir, seja de moto ou carro. A sensação de dirigir a moto em alta velocidade era muito realista, as curvas fechadas fazem a sua moto derrapar aos poucos a ponto de você começar a ir para fora da pista. Road Rash quebrou aquele paradigma de jogos de corrida onde o veiculo parece ficar congelado no centro da tela enquanto a pista se desloca em baixo dele.

Acidentes:

Uma das coisas mais legal do Road Rash são os acidentes que você irá sofrer. Seu motoqueiro vai se arrebentar contra carros e motos e será arremessado a vários metros de distância, podendo rebater em outros carros e árvores e mesmo assim ele levantará e sairá correndo atrás da sua moto sem sofrer nenhum arranhão. E como eu ficava p… da vida quando estava em primeiro lugar e sofria um acidente perto do final da corrida e perdia muitas posições, eu ficava tão nervoso que ao invés de ir em direção à moto eu saia correndo para finalizar a corrida a pé de tanta raiva. Mas no final tudo acabava em diversão.

Música:

As musicas do jogo eram puro rock and roll da melhor qualidade, era impossível não se empolgar com as músicas e aumentar o volume da TV.
Foi por causa deste jogo que eu fiz na época uma super adaptação no meu Mega Drive.
Vocês devem se lembrar que o Mega Drive tinha saída para fone de ouvido com controlador de volume no lado frontal do aparelho, e para jogar este jogo com o volume no talo eu detonei a caixa de som da minha sala retirando o plug original e colocando um plug do tipo fone de ouvido e liguei no console, pronto já estava adaptado o meu primeiro home theater.
Ligava o som no máximo e curtia até altas horas da madrugada.

Pistas:

Outra boa sacada do game foram as pistas elas eram bem diferentes uma das outras e se repetiam durante o jogo todo, mas conforme você avançava de estagio elas iam ficando mais compridas. E os cenários alteravam de desertos , praias e estradas no meio da floresta rodeado de árvores, com casas nos acostamento que faziam o seu motoqueiro cair caso batesse em uma delas.

 

Dificuldade:

Que jogo difícil! No início as primeiras fase eram fáceis, mas bastava você pular de estágio e trocar de moto para a coisa começar ficar mais radical. O lance era ganhar muito dinheiro para conseguir as melhores motos, porem quanto mais rápido mais difícil de controlar e sempre dava a sensação que o seu adversário estava com uma moto superior a sua. Isso sem dizer na polícia que fica na cola e era muito difícil derrubar o policial na porrada.

Filminhos:

Sim, são aqueles filminhos sarcásticos que apareciam nos games Road Rash 2  e virou característica da série, onde no final de cada prova o seu motoqueiro quase sempre era zoado.

Adaptações:

Road Rash foi sucesso imediato e teve outra 2 continuações no Mega Drive e varias adaptações para outros consoles, entre eles o Sega CD, Sega Saturn, 3DO, Game Boy Advance, PS1 e Nintendo 64.

Vaca:

Eu duvido que exista alguém que nunca mirou a vaca que ficava deitada na pista, só para o prazer de ouvir o mugido dela.
Então trate de arrumar um emulador e o rom deste jogo e jogue muito esse game ou pelo menos até conseguir usar a vaca de rampa e ouvir o seu mugido de dor. Eu tenho certeza que você não vai parar tão cedo.

Gameplay

Bons games e até a próxima.

Fui pro game…

 

 

Leandro Vallina
Formado em Comunicação Social. Tem como prioridade na vida cuidar da filha, jogar videogame, alimentar e passear com os cachorros, alimentar e passear com a esposa e jogar mais um pouco de videogame.

Leandro Vallina publicou 1201 posts. Veja outros.

Publicidade