[Catálogo] O Orfanato

Um filme sensacional com drama suspense e medo… muito medo.

Quando procuramos um filme de terror geralmente estamos atrás de cenas legais com sangue e mortes, já quando procuramos um filme de suspense, a ideia nem sempre é ver vísceras e sim ficar intrigado, com medo, e de quebra ainda levar alguns belos sustos.

Nesta segunda opção não tenho a menor dúvida em afirmar que O Orfanato, filme espanhol de 2007, é um dos melhores filmes de suspense dos últimos 10 anos. Neste filme ficamos realmente curiosos, sentimos muito medo e tomamos alguns sustos daqueles de meter a mão na perna do cara da poltrona ao lado…

Estava revendo o filme esta semana para poder escrever esta crítica e confesso que mais uma vez fiquei arrepiado até o último pelo do meu….errrh… corpo.

Nele conhecemos Laura, uma órfã que viveu num antigo casarão, até ser adotada já por volta de seus 7 anos. Após crescida ela decide se mudar de volta para o casarão, então abandonado, para, junto com seu marido e seu filho adotivo, construir um lar para crianças com necessidades especiais.

Seu filho, Simon, tem a mania de conversar com amiguinhos imaginários e logo conhece várias crianças que só ele vê no casarão. Os pais logo imaginam ser apenas sua imaginação se adaptando ao novo lugar, só que um dia, durante uma festa, Simon simplesmente desaparece e a única forma de encontrá-lo é dando mais atenção a estas histórias.

O “monstrinho” Martín tem estilo suficiente para fazer um homem adulto se borrar todo

 

E é nesta busca desesperada pela verdade que Laura vai descobrindo o passado terrível do lugar e se envolvendo cada vez mais fundo nas histórias e lendas do velho orfanato.

A cena em que Laura recebe uma equipe de mediuns para realizar uma sessão espírita, por exemplo, é ao mesmo tempo assustadora e perfeita, com a luz verde das câmeras contribuindo para um clima ainda mais tenso. Como o filme é do mesmo ano que o também espanhol e também excelente REC, não dá pra dizer que alguém roubou a ideia de alguém, os filmes tem propostas diferentes, mas ambos usam imagens em infra-vermelho para nos fazer nos borrarmos todos.

O Orfanato mistura elementos de filmes extremamente tensos como “O silêncio do Lago” e “Breakdown”, com histórias clássicas de mansões mal assombradas que sempre funcionam tão bem. É também impossível desassociar o filme de obras como “O Sexto-sentido” e “Os Outros” pelo seu final surpreendente, mas podem ficar tranquilos que não acaba do mesmo jeito, é bem melhor.  O final de “ O Orfanato” é tão espetacular e aterrador que vai te deixar pensando semanas após assisti-lo.

Pesquisando descobri que a versão que passou nos cinemas do Brasil e que pode ser encontrada nas locadoras facilmente por aqui tem 10 minutos a mais do que a versão, que passou nos cinemas dos Estados Unidos. Realmente não sei o que podem ter cortado já que o filme é tecnicamente perfeito… Desde as pequenas mãozinhas que vão arrancando o papel de parece nos créditos iniciais como se fossem revelando um passado obscuro até a última letra dos créditos finais, tudo se encaixa perfeitamente.

Se você encarar o filme como um suspense ou até um terror ficará satisfeito pois o filme é assustador, inteligente, arrepiante, impressionante e com um final chocante e surpreendente.

Mas se você preferir encarar como um drama, o que é mais fácil de fazer ao assisti-lo pela segunda vez, ficará igualmente satisfeito pois o filme é lindo, emocionante e facilmente te levará às lágrimas.

Se você já assistiu “O Orfanato” diga-me o que achou, se não assistiu não perca tempo e verá do que eu estou falando. Simplesmente imperdível para quem gosta e quem não gosta de um bom filme de medo.

Curiosidades:

– Muitos vão reconhecer o chefe da equipe de mediums… Se trata de Edgar Vivar, que interpretou durante anos o Sr. Barriga no seriado Chaves. E que vai continuar passando no SBT pelos próximos 150 anos.

– Apesar de não ter dirigido, Guilhermo Del Toro assina essa obra como produtor. Ele estourou no mundo inteiro com o Labirinto de Fauno e certamente colaborou muito com o diretor Juan Antonio Bayona. Dá pra sentir o estilo de Del Toro em todo o filme.

– Mais uma vez vemos um filme espanhol deixar pra trás todos os norte-americanos da época. Não sei por que, mas tenho a impressão que ainda vou passar por aqui para dizer que Hollywood está fazendo uma adaptação de O Orfanato.

 

Trailer legendado:

Mau Franco
Formado em ciências da computação e pós-graduado em administração e gerenciamento de projetos, trabalha 9 horas por dia em uma grande empresa. O pouco tempo que lhe resta é passado com sua esposa, filhos, cachorros, alguns poucos games e algumas centenas de filmes.

Mau Franco publicou 277 posts. Veja outros.

Publicidade

  • Stefanny Oliveira

    Assisti, finalmente!
    Que filme esplêndido! Me assustei nas cenas de susto e amei o modo como a história foi conduzida. Simplesmente adicionado a minha lista de melhores suspenses assistidos.
    E o Martín é muito tenso, eu hein!

    • mau_franco

      Tô falando Teté. ..
      Vai nas minhas dicas que nao tem como errar.
      Hehehe

      • Stefanny Oliveira

        Nem sempre Mau… Nem sempre… uheuieh