[C:\Jogos>] Fiendish Freddy’s – Salvando o picadeiro

Hoje vou esticar bem fundo e retirar, do fundo do baú, Fiendish Freddy’s Big Top O’Fun (Mindscape, 1989).

O jogo inicia contando a história de um circo, que por causa de uma dívida de dez mil dólares, corre o risco de ser fechado. O credor é um empresário que tem interesse no fracasso do circo, cujo terreno será destinado ao mercado imobiliário. Para isso, conta com a ajuda de um palhaço mau-intencionado, Fiendish Freddy. O mestre de cerimônia propõe então que o circo faça um espetáculo para arrecadar a quantia, salvando assim o grupo.

Se você é um leitor mais novo, deve estar imaginando grandes cenas gráficas, com legendas e muita ação. Vou situá-los. A realidade era de multiplas plataformas de computadores dividindo os usuários: PC, Commodore 64, Amiga, Apple… alguns desses nomes nem fazem mais parte do cenário tecnológico atual. Aqui no Brasil, os monitores VGA coloridos estavam começando a se popularizar (acredite, antes disso os monitores eram monocromáticos brancos, de fósforo verde ou laranja). Fiendish Freddy’s já vinha em 256 cores. Para a época, era visualmente muito rico. Todo aquele drama que eu contei, era contado em cenas estáticas, sem legendas, tudo muito simples mas bastante cativante.

 

O jogo propunha 6 tarefas, na forma de performances, que eram então avaliadas por juízes que davam dinheiro pelo resultado. Ao final, se a soma chegasse nos dez mil dólares, o circo estava salvo. Se não, era demolido e o jogo mostrava um condomínio construído no lugar.

A primeira performance era o mergulho. O personagem, vestido de aqualouco, saltava de uma grande altitude e caia em um tina, balde, caneca ou copo. Durante a queda tinha que fazer acrobacias, senão Freddy aparecia e o jogava pra fora do alvo.

A segunda performance era o malabarismo. Em cima de um monociclo, o artista tinha que arremessar e equilibrar cada vez mais objetos, sem deixá-los cair no chão. Freddy jogava bombas e mísseis para atrapalhar.

Em seguida o trapézio, tinha que ser feito de forma rápida, passando por aros de papel e fogo. Aos lentos, Freddy cortava a corda do trapézio.

No arremesso de facas, uma distinta moça rodava enquanto o jogador arremessa facas por entre seus membros, Freddy jogava bombas de fumaça para atrapalhar.

A quinta tarefa era a corda bamba. O artista tinha que atravessá-la equilibrando-se na corda e fugindo de Freddy, que jogava serras e tentava derrubá-lo.

Por último, um dos mais divertidos, o canhão humano. Era a tarefa de estratégia, com cálculo de quantidade de pólvora, distância e ângulo de tiro.

 

Fiendish Freddy’s vinha junto com uma leva de jogos de esportes multi-eventos, como “Skate or Die”, “Summer Games”, “Winter Games” e “California Games”. O que chamava a atenção para a época, era um o toque de humor um pouco mais negro e de violência típica dos desenhos animados.

Tenho muito orgulho de dizer que consegui terminar esse jogo. Pros amantes do Abandonware, fica a certeza de um grande título do passado.

 

Luke
Tem hobbies demais, tempo de menos, fã inveterado de música, filmes e games

Luke publicou 14 posts. Veja outros.

Publicidade