Crô – O filme [Crítica]

Crô-o-filme-poster

Sempre que vou ao cinema assistir algum filme brasileiro, nunca espero muito dele. Já tive experiências péssimas (uma até no dia do meu aniversário), com filmes nacionais e procuro não repeti-las. Entretanto, um gênero que consegue me deixar satisfeita em nossas produções é, sem dúvida, a comédia. O Brasil sabe como fazer comédias sem tanto apelo, apesar de quase nunca utilizar esse recurso. E aí, pra encerrar o ano bem, nosso país nos traz uma comédia que realmente arranca gargalhadas: Crô – O filme.

O longa, no começo, me deixou meio incomodada, afinal sempre esperamos de uma comédia piadas do início ao fim e nos seus quase 5 minutos tivemos uma cena meio emocional de Crodoaldo sonhando com a mãe. Claro que essa cena deu toda a base para o resto do filme, mas mesmo assim, a longa duração foi meio que um exagero. Provavelmente queriam dar maior destaque à Ivete Sangalo, algo que, como disse, foi desnecessário.

A participação de Ana Maria Braga já foi mais curta e até mesmo “divertida”. Já Gaby Amarantos (não querendo puxar saco, porque ela é da minha terra) foi a participação especial mais engraçada do filme, desde a hora que Crô ficou chocado ao ver quem era a última da lista para ser entrevistada por ele, até o fim, quando ela sai de cena batendo a porta (provavelmente uma cena que não estava no roteiro porque Marcelo Serrado ia começar outra fala quando a porta fez barulho e ele soltou uma frase engraçada sobre a cantora).

Claro que a película precisaria de uma trama típica de produções brasileiras e o que trouxeram foi a fábrica de roupas com colombianas em regime de trabalho escravo, que são controladas por Vanusa (Carolina Ferraz) e por Riquelme (Milhem Cortaz) e é justamente Vanusa que faz com que os dois mundos se cruzem.

A parte da comédia é sem dúvida divertidíssima, Marcelo Serrado dá um show de atuação e todos os personagens souberam se encaixar ao redor do personagem principal. Se você estava em dúvida, garanto que não vai se arrepender. Mas não vá esperando muito, só garanto as risadas.

Nota do Autor: 7.5
Nota do público:(0 votos) 0
Dê a sua nota:

Sinopse:

Após herdar a fortuna de Tereza Cristina, Crodoalvo Valério, mais conhecido como “Crô” (Marcelo Serrado), está cansado da vida de milionário. Decidido a encontrar uma nova musa a quem possa dedicar sua vida, ele inicia uma busca pessoal que faz com que entreviste diversas peruas. Seu objetivo é encontrar aquela que seja melhor qualificada para que ele próprio possa servir como mordomo, assim como fez com sua antiga patroa. Entretanto, após muito avaliar, acaba percebendo que sua musa ideal é justamente aquela que jamais havia imaginado.

Trailer: 

Galeria de Imagens:

162182.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

187616.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

191210.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

387991.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

521386.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

525448.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

544824.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

538887.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Stefanny Oliveira
Formada em Letras Língua Portuguesa, faz Jornalismo e é viciada no Twitter. Vive nos cinemas e adora dar uma de crítica profissional. Assiste mil séries ao mesmo tempo e sempre tem um comentário na ponta da língua para cada uma delas. Nerd assumida e tudo por culpa do Tony Stark. Ama música e sempre está com seus fones de ouvido pra onde quer que vá. Ouve principalmente Indie Rock e odeia quem comete o homicídio de seus ouvidos.

Stefanny Oliveira publicou 194 posts. Veja outros.

Publicidade

  • leandrovallina

    Eu ouvi dois tipos de opiniões sobre esse filme: As dos criticos que não gostaram do filme e nunca viram o personagem na novela, e ouvi opiniões muito positivas de pessoas que gostavam do personagem e simplesmente adoraram o filme.
    Então na minha opinião os produtores acertaram em cheio, afinal, agradaram aquele publico que gostava e queriam mais do personagem.

    • Stefanny Oliveira

      Eu não assisto novela e nunca tinha visto o personagem, mas a história conseguiu seguir uma linha boa e o filme se tornou agradável.