The Walking Dead: All That Remains [Gelo na Espinha]

O primeiro “episódio” da segunda temporada do game The Walking Dead, All That Remains (Tudo o que Resta), já foi disponibilizado para download  e mostra que a Telltale não perdeu o gosto por fortes emoções.

telltale-the-walking-dead-season-2-clementine-e1383106719763

ATENÇÃO: Este post contém SPOILERS do primeiro jogo!

Atenção: Este post contém spoilers dos jogos anteriores.

História

A sequência do game The Walking Dead, vencedor do prêmio de Jogo do Ano de 2012, chegou nessa última terça-feira (17/12/13) para deixar esse fim de ano um pouco mais sanguinolento. Na continuação o jogador controla Clementine, a garotinha que no jogo anterior parecia ser fraca, mas que agora está bem mais esperta, experiente e BAD ASS.

Vimos no jogo anterior que em seus últimos segundos de vida, Lee, protagonista do primeiro game, instrui Clementine a ir procurar por Omid e Christa, para ter alguma chance de sobrevivência. No primeiro capítulo da Season Two vemos que a garota obteve sucesso em encontrar o casal de amigos do primeiro jogo. Alguns meses se passam e  e após alguns eventos percebi o quanto Clementine está evoluída em relação a sobrevivência e que o treinamento dado por Lee e os outros do grupo não foi em vão. Após se perder de Christa, a garota deve achar uma forma de sobreviver sozinha até encontrar sua amiga, mas para isso deve tomar algumas decisões de vida ou morte no decorrer da história.

E se você jogou a Season One e o conteúdo adicional, 400 Days, prepare-se para ver que suas atitudes nos games passados vão fazer diferença na Season Two.

the-walking-dead-season-2-clementine

Jogabilidade

A jogabilidade é a mesma do primeiro game, movimento no analógico esquerdo e o point n’ click no direito. Em cada momento de tensão do jogo, a trilha sonora e os efeitos visuais criam um clima perfeito para que o jogador tome decisões em que tenha que pensar rápido, apertando rapidamente algum botão ou movendo o analógico para algum lago, que são os famosos QTEs (Quick Time Events), presentes em todo o jogo.

Dois pontos fracos que eu vejo na jogabilidade é a falta de um botão para correr, já que as vezes o jogador tem que ir de um ponto distante até outro, por exemplo, e você tem que ir caminhando até lá, fazendo com que os jogadores mais impacientes suspirem de raiva. Outro ponto é a falta de legendas em português, já que o jogo é praticamente uma história interativa, muitos jogadores que não conhecem da língua inglesa ficam totalmente perdidos na história.

clementinephoto

Emoção presente em todo o jogo

Na Season One do jogo a emoção era presente a todo o tempo. Desde quando Lee encontra Clementine até o momento em que a garota deve escolher entre atirar no homem que cuidou dela ou deixá-lo virar zumbi. E essa emoção que a história transmite é um dos grandes diferenciais do game da Telltale. Quem joga, em certos momentos pode sentir a tristeza, solidão e dor que a garota está sentindo. São emoções fortes que fazem o jogador querer ajudá-la a sobreviver.

A Telltale Games ainda não divulgou a data dos lançamentos dos próximos capítulos.

O jogo está disponível para Xbox 360, PS3, PC/Mac e estará em alguns aparelhos móveis em datas ainda não divulgadas.

Minha nota para The Walking Dead: All That Remains é 8/10

Assista o trailer legendado:

Rhuan Passos
Estudante de Comunicação Social que sonha em ser diretor de cinema, ou quem sabe um escritor bem sucedido. Apaixonado por cinema e videogames desde que se entende por gente. Atualmente está escrevendo um livro sangrento sobre apocalipse zumbi.

Rhuan Passos publicou 24 posts. Veja outros.

Publicidade