Evander Holyfield’s Real Deal Boxing – Mega Drive [16Bits Fever]

Tão bom quanto as boas e antigas lutas de boxe das noites de sábado.

235562-tyson

 

Infelizmente hoje em dia não se fala muito sobre o Boxe, o UFC praticamente tomou o lugar desse esporte, mas nos anos 90 quase todo adolescente sabia quem era o campeão mundial de peso pesado daquele ano. E um dos games que conseguia passar a mesma emoção dos ringues para os consoles era o Evander Holyfield’s Real Deal Boxing para Mega Drive, e lembraremos dele na coluna 16Bits Fever de hoje.

e5

 

Jogo:
Mike Tyson popularizou o Boxe no mundo (nos anos 90 é claro), mas Evander Holyfield, George Foreman (o lutador e não o grill) e até o brasileiro Maguila ajudaram a manter os brasileiros ligados nesse esporte.

e3

Esse game não foi o primeiro jogo da modalidade nos videogames, já tivemos game de Boxe no Atari passando pelo excelente Punch Out!! do Nes, mas apenas o game do Evander popularizou a visão lateral dos jogadores, já que na maioria dos games nós tínhamos a visão das costas do lutador. Nesse game a tela mostra o perfil dos dois lutadores e dessa forma os golpes aplicados (jab, gancho, etc) rendem imagens mais realistas.

 

Gráficos e Som:

e1
Personagens quase digitalizados podemos assim dizer. Com a moda da digitalização no Mortal Kombat e Pit Fighter, muitos games tentaram se aproximar o máximo possível dessa tecnologia e com esse game não foi diferente.

Os jogadores da época já estavam acostumados com personagens cartunescos nos games de esporte (futebol, boxe, etc). E como a ideia era trazer esse jogo o mais próximo da realidade possível, fizeram um jogo com os gráficos mais “sérios” e o resultado ficou sensacional.

e7
O som também teve uma diferença bem importante para a época, vozes digitalizadas foram incluídas, o grito da plateia, os gemidos do seu lutador ao receber um golpe do adversário, você também pode ouvir o juiz da partida mandando o famoso “knockout” em claro e bom som.

Jogabilidade e dificuldade:

Esquece a velocidade dos games de luta como Street Fighter, aqui a coisa é mais devagar, como o seu personagem se cansa, a ideia não é sair apertando o botão de soco que nem um maluco e sim calcular muito bem cada golpe a ser aplicado, se o lutador adversário está longe uns jabs ou socos longos na altura do peito vão minar a defesa dele e quando o mesmo estiver bem próximo, um belo gancho pode leva-lo à lona.

e6
O game tem o magnífico modo carreira, onde além de criar um lutador, você irá melhorar ele nos pontos que acha mais importante, velocidade, força, resistência, tudo isso pode ser melhorado a cada luta vencida. Esse modo é o mais divertido do cartucho e no final você ainda irá enfrentar o próprio Holyfield que está com todas as barras de energia completas.

e4
É claro que no início muitos jogadores podem sentir um pouco de dificuldade com a resposta do lutador, mas nada que não se acostume com o tempo, como já mencionado antes, esqueça os games tradicionais de luta, o seu lutador não pode dar uma sequência de 50 jabs seguidos depois destruir um carro em uma fase de bônus.

Diversão:
Se na próxima madrugada de sábado não for ter luta do UFC na TV, eu recomendo muito que você tente jogar esse game, de preferencia o modo carreira. Pode ter certeza que você passará boas horas se divertindo. O Boxe infelizmente pode não estar em alta como já esteve há muito tempo, mas com certeza ele deixou um ótimo legado nos consoles.

e11

Minha nota para Evander Holyfield’s Real Deal Boxing é 9 de 10.

Gameplay

Se você curte jogos antigos, visite as colunas Botão Solitário (Atari), NEStalgia (Nes) e 16 Bits Fever (Mega/Snes).

E ouça aos podcast que gravamos desses consoles clássicos.

FGcast Atari AQUI.

FGcast Mega Drive AQUI.

FGcast Nintendinho AQUI.

Até a próxima e bons jogos.

Fui pro game…

Leandro Vallina
Formado em Comunicação Social. Tem como prioridade na vida cuidar da filha, jogar videogame, alimentar e passear com os cachorros, alimentar e passear com a esposa e jogar mais um pouco de videogame.

Leandro Vallina publicou 1110 posts. Veja outros.

Publicidade

  • mau_franco

    Que jogo sensacional cara!!!Sensacional.
    O Melhor jogo de Boxe da geração 16 bits.
    O Super Punch-Out do Snes era bom, mas era mais uma questão de decorar os movimentos dos adversários…
    Esse não…esse era Boxe mesmo, agride, defende, vai minando a resistência do adversário batendo embaixo…
    Jogão…

  • Marcelo Chaves Goncalves

    Devo concordar com os senhores. Só tive a oportunidade de jogar este no Emulador, mas era um dos meus favoritos de mega drive e ainda mais depois quando comecei a ler Hajime no Ippo.