Street Fighter 2: Special Champion Edition – [16Bits Fever]

“Antes tarde do que nunca!”

sf2gameplay

Era isso que eu falava aos meus amiguinhos da escola, quando eles esfregavam na minha cara que já jogavam Street Fighter 2 em casa há quase um ano, e eu só iria começar a jogar agora. Afinal, eles tinham o Snes e eu o Mega Drive. E como foi doído ler nas revistas de videogame que o maior game de luta de todos os tempos seria portado apenas para o Snes. Foi assim que os jogadores dos anos 90 ficaram sabendo da conversão do Street Fighter 2 para os consoles, que ele era um game exclusivo do console de 16 bits de Nintendo.

Hoje vamos usar a nossa coluna 16Bits fever para relembrar uma das grandes alegrias dos donos dos consoles da Sega, o Street Fighter 2: Special Champion Edition.

streetfighter2_ft_g_cs_cm_zfm_sls

O jogo:

Lançado originalmente para os arcades, o game é o maior divisor de águas em relação aos jogos de luta. Um campeonato onde você escolhe um dos doze lutadores a disposição e enfrenta todo o resto da galera, sendo que cada lutador possui uma história a ser contada (com um final diferente para cada um), possui golpes exclusivos e pontos fortes e fracos diferenciados, uns são melhores nos socos, outros são melhores com os pés, alguns são lutadores bons para lutar de perto do oponente e outros são bons para lutar de longe (apelando com as magias é claro).

Street_Fighter_II'_-_Special_Champion_Edition_2

Gráficos e Som:

24 MEGAS!!! Isso era o que vinha estampado na capa do cartucho na época, lembrando que isso era quase um medidor de qualidade de jogo e que essa história de carimbar a capacidade de Megas que um cartucho possuía começou com o maravilhoso Strider.

street-fighter-2-plus-champion-edition-15

Mas o que essas porradas de megas fizeram pelo game? É claro que existem inúmeras comparações entre os games lançados para Mega e Snes, mas eu afirmo que o Mega teve a vantagem já que o game saiu bem depois do seu concorrente e tirando apenas a parte sonora, o resto do jogo não tinha nada a dever para o Snes. Todos os cenários estavam bem detalhados com algumas alterações nas cores, mas algo que não atrapalhava, lembrando que o Snes possuía uma paleta de cores maior do que a do Mega. Mas a velocidade do game era a mesma, já que o processador do console da Sega era muito potente, isso dava um excelente resultado.

Só mesmo as vozes digitalizadas é que perderam na qualidade. Hadoukens roucos era o que se ouvia, dava pra entender todas as vozes digitalizadas do Mega, mas a do Snes era sim bem mais nítida.

SF-2

Jogabilidade e desafio:

A maior de todas as vantagens do Snes era o seu controle, com seis botões (sendo dois nas laterais) podíamos dizer que aquele joystick foi feito praticamente para jogar Street, e o controle clássico do Mega Drive possuía apenas três botões. Se na época você não tinha um pai bonzinho e cheio da grana para comprar um joystick apenas para você jogar um game, é bem provável que as suas lutas de Street Fighter foram um pouco mais complicadas, já que você era obrigado ou a configurar apenas o soco forte, chute forte e chute fraco no controle, ou então você tinha que ficar apertando Start no meio da luta para que os botões de soco se transformassem em botões de chute. Isso sim era o maior problema da jogabilidade, mas passando essa fase de adaptação, os golpes entram macios e fáceis da mesma forma que ocorre no fliperama.

Sega-megadrive

 

Conclusão:

Como é legal poder jogar com os chefes!

Street_Fighter_II_Dash_screenshot

Hoje em dia nós não compramos de cara um game da Capcom já que conhecemos o seu histórico. Ela lança um jogo e daqui seis meses lança outra versão só que com alguns Plus a mais. Foi o que aconteceu entre o game do Snes e do Mega, já versão do Mega Drive você podia escolher para jogar um dos quatros chefes, e no Snes eram apenas os oito principais. Isso aumenta o fator replay do jogo em no mínimo 25%.

street-fighter-2-special-champion-edition-1323711299

Street Fighter 2 foi um dos melhores games que saiu para o Mega, e um dos mais aguardados, nós (Seguistas) tentávamos nos enganar com bons jogos como Fighting Masters ou Eternal Champions, mas o que desejávamos mesmo era o bom e velho Street Fighter 2. E demorou, mas ele veio e conseguiu suprir as expectativas de todos os jogadores.

Minha nota para Street Fighter 2: Special Champion Edition é 10 de 10. 

Gameplay:

Veja como ficou o game Street Fighter O Filme

 

Conheça também a versão “Street Fighter 2 de rodoviária” (lançada apenas nos arcades):

 

Se você curte jogos antigos, visite as colunas Botão Solitário (Atari), NEStalgia (Nes) e 16 Bits Fever (Mega/Snes).

E ouça aos podcast que gravamos desses consoles clássicos.

FGcast Atari AQUI.

FGcast Mega Drive AQUI.

FGcast Nintendinho AQUI.

Até a próxima e bons jogos.

Fui pro game…

Leandro Vallina
Formado em Comunicação Social. Tem como prioridade na vida cuidar da filha, jogar videogame, alimentar e passear com os cachorros, alimentar e passear com a esposa e jogar mais um pouco de videogame.

Leandro Vallina publicou 1142 posts. Veja outros.

Publicidade

  • Guest

    O
    que mais pesou na minha escolha entre comprar um Mega ou o Snes foi o
    controle. Eu queria muito jogar Street Fighter e sem dúvidas o controle de 6
    botões, que inclusive veio junto com o meu mega, era bem melhor.

  • Raphael Ph Ol

    O que mais pesou na minha escolha entre comprar um Mega ou o Snes foi o
    controle. Eu queria muito jogar Street Fighter e sem dúvidas o controle de 6
    botões, que por sinal veio junto com meu mega, era bem melhor.

    • leandrovallina

      Eu só comprei o controle de 6 botões um bom tempo depois, ou seja, sofri muito no de 3 botoes mas não deixava de varar noites jogando Street Fighter

  • Jusier de Melo

    Andava quilomentros para jogar na unica locadora da região. A mulecada juntava as moedinhas e cada um jogava uma partida e isso era uns 10 pirralhos de 10,11 anos, era uma festa.

  • Luiz Augusto

    Na minha opinião, a grande vantagem do SNES para jogar Street Fighter era o controle de 6 botões. Mas depois lançaram um controle para Mega com 6 botões, eles ficaram parelhos.

  • Stenio Henrique

    Esse vídeo do final do post fui eu quem fiz para o World Of Longplays com todos os personagens na maior dificuldade e sem levar nenhum hit. Esse jogo é épico. e senti grande diferença entre o Street Fighter do SNES e do Mega. Eu particularmente preferi a versão de SNES por causa do áudio. Mas a velocidade do jogo no Mega é impressionante. Gostei muito do post e do site parabéns!!!

  • mau_franco

    Grande jogo…mas realmente joguei apenas no SNES…Os games bons de mega eram tantos que nem cheguei a testar este…

  • Pingback: FILMES E GAMES - E tudo sobre a cultura POP | Hauting: Starring Polterguy (Mega Drive) - [16 Bits Fever]()

  • Dalmo Junior

    o controle de 6 botoes era formidavel pra jogar,pena que eu era pequeno e estragava os controles(até os da dynacom amarelo em cima e vermelho em baixo servindo pra 6 botoes ou pra turbo)até perceber que as borrachas se desgastavam e era só trocar pelas dos controles remotos velhas(tenho controle de ps1 tem 17 anos nesse esquema) e tudo bem.