The Sims 4 – [IDKFA]

TheSims4_coverBem que eu queria ter somente elogios para com essa quarta iteração desta que, até um tempo atrás, considerava uma ótima jogatina, mas, por agora, não tenho mais elogios a dar a The Sims 4.

Antes uma revolução para aqueles que queriam algo novo, este simulador de vida, desde a sua terceira edição, virou mais um jogo caça-níqueis da Electronic Arts do que qualquer outra coisa. Na sua terceira versão foram lançados, até o presente momento, 11 pacotes de expansões e 9 pacotes com objetos, cada qual custando em torno de R$ 29,90 até mesmo R$ 49,90 aqui no Brasil, o jogo completo, então, custaria quase tanto quanto comprar um PlayStation 2.

Mas não estou aqui para falar da terceira versão, mas sim da sua quarta, lançado pela EA (Setembro, 2014) e que parecia ser um jogo interessante para se ter na sua coleção. Ao compra-lo, por “módicos” R$ 99, pensei que teria uma experiência melhorada da terceira versão, mas o mesmo veio completamente capado, mais que a sua versão anterior. O que torna a experiência um tanto quanto fraquinha, pelo menos para esta pessoa que vos fala.

Quando compramos um jogo esperamos por algo completo, mas, a cada ano que passa, os jogos parecem vir cada vez mais capados e a EA é uma das principais responsáveis por este sério problema. Temos jogos que ficam pela metade, DLC’s a torto e direito e, por fim, jogadores insatisfeitos com todos estes problemas.

Sim, o sistema de criação do Sims ficou bem melhor que as versões anteriores, com a permissão de personalizar fisicamente ainda mais o seu personagem, mas a quantidade limitada de roupas, cabelos, olhos e afins, só me fez ver que os pacotes de objetos seria lançado em breve.

E qual não foi a minha surpresa que no Origin, o serviço de distribuição da EA, já estava marcando que havia uma DLC do nosso para ser comprada, por R$ 29,90! Mas, esperem um pouco, o jogo não foi lançado agora e já tem uma DLC? Pelo visto ficarei com a versão pura por um bom tempo. Abaixo segue imagem do Origin do colunista mostrando essa “maravilha”.

origin

Vejam a falta de noção da Electronic Arts com DLC de primeiro dia, cliquem na imagem para vê-la maior

Ademais, no que tange a jogabilidade em si, a mesma é tal qual a terceira versão, uma evolução natural da série, o que não é nenhuma melhora ou piora. Mas existe um “que”. Agora o seu Sim é movido por sua personalidade e anseios momentâneos, tornando um jogo um pouco mais “difícil”, mas nada que duas horas de jogatina você já não tenha o seu Sim como um PhD em qualquer assunto, tornando o jogo fácil do mesmo modo dos anteriores.

Para os fãs de simuladores de vida, The Sims 4 é uma agradável evolução das versões anteriores e que vale a pena conferir, mas para você que parou no segundo jogo, por favor, pode ficar aí, porque não vai perder nada.

Lançado exclusivamente para PC.

Nota do Autor: 6
Nota do público:(1 voto) 7
Dê a sua nota:

Daniel G. Fernandes
Este ser é um viciado em games, sejam de consoles, sejam de PC's e tem uma paixão arrebatadora em Tecnologia, aficcionado em filmes dos anos 1980 e 1990, ele pode não se lembrar o nome do diretor, do filme ou do ator, mas quando tem opinião ele fala mesmo! SegaManiaco de Coração, ele também bate ponto nos sites Gamehall, Marketing & Games, Blast Processing, Brazuca Gamer e Comunidade Mega Drive!

Daniel G. Fernandes publicou 48 posts. Veja outros.

Publicidade

  • mau_franco

    Lembro de ter sido picado pelo bichinho do The Sims na primeira versão….joguei bastante, mas parei nela…acho que fiz bem…

    • danielgfm

      The Sims virou um maldito chover no molhado de repetição e DLC’s e Pacotes de expansão… não compensa mais ter ele porque acaba gastando o preço de vários jogos num só!