WWF Wrestlemania Challenge [NEStalgia]

Hulk Hogan é o rei!!

 w1

Os leitores da coluna NEStalgia sabem que a ideia aqui não é relembrar apenas os clássicos, mas sim aqueles games que por um motivo ou outro ficavam encostados na locadora e mesmo assim não quer dizer que eram ruins. Nada que uns cinco minutos de insistência no jogo tornassem o game extremamente divertido. Esse é o caso do game de hoje.

WWF Wrestlemania Challenge.

w2

O jogo:

Vamos lembrar que no ano de 1990 o console Nes já tinha dominado boa parte das casas da garotada que curtia jogos, tirando aqueles malucos que tiveram o Master System como é o caso do Defenestrador (kkk). Street Fighter 2 nem existia, por isso não tínhamos grau de comparação com jogos de lutas, na verdade o termo jogo de luta era válido para games do estilo Double Dragon.

Mas caso você quisesse jogar um game de luta no estilo mano a mano, teria que apelar para Urban Champion e esse é horrível.

Urban_Champion_-_1986_-_Nintendo

Urban Champion

Mas nos States a Luta Livre era um grande sucesso e assim como ocorre com o UFC hoje, ela também criou seus heróis e trouxe bons games. Um deles é o WWF Wrestlemania Challenge com o lutador mais conhecido do mundo, o destruidor de camisas Hulk Hogan.

200

O game ainda contava com outros oito lutadores da liga oficial da WWF e um lutador denominado Yourself, que era exatamente VOCÊ, afinal, pra que jogar com o maior lutador da história da luta livre se você pode jogar com um desconhecido?

w8

Na verdade a intenção é que você crie uma carreira e deixe o “Yourself” tão conhecido quanto os demais jogadores.

Gráfico e Som:

Já tivemos outros games de luta livre no Nes, um deles é o Wrestlemania.

w4

Wrestlemania

Nele tínhamos a visão quase que no estilo Street Fighter, mas os golpes aplicados eram tão sobrepostos aos personagens que não dava aquela boa sensação de acertar um soco em cheio.

No Wrestlemania Challenge a visão do tablado é isométrica.

w3

Dessa forma você consegue enxergar todo o ringue e até a torcida na lateral. Mas isso não quer dizer que o game é mais bonito (por que não é), mas pelo menos conseguimos sentir os golpes. O som tenta ser interessante, usaram as músicas de entrada oficiais de cada lutador, mas convertido aos padrões do NES acaba não ficando “as mil maravilhas”, mas não chega a atrapalhar o game, apenas não empolga.

Jogabilidade e desafio:

Aqui o bicho pega, como o ringue é isométrico, o seu personagem tem que ficar exatamente na mesma linha do adversário para conseguir acerta-lo, um pouco acima ou um pouco abaixo e o soco ou chute será no ar. Os golpes são bem simples: soco, chute, voadora com os dois pés e agarrão com arremesso.

Quando o inimigo estiver deitado o seu personagem pode pular de cotovelada em cima dele ou até subir no corner para dar aquele super pulo em cima do coitado que estiver no chão, mas a chance de você conseguir acertar esse golpe é pouquíssima.

w10

O computador apela muito, por isso muitos jogadores acabam desistindo desse game, já que perdem facilmente na primeira luta, a grande sacada e ficar correndo em círculos em volta do adversário até sentir que esta na mesma linha dele e dar o soco ou agarrão.

w11

Conclusão:

Um jogo que não é muito bonito tem uma jogabilidade complicada e o computador apela até o último segundo pode ser divertido? Quando no planeta não existe um Street Fighter ou Mortal Kombat como referência, esse jogo pode se tornar a salvação do domingo a noite, ainda mais que pode ser jogado de dois e dessa forma você pode irritar muito o seu amigo.

w7

Por motivos nostálgicos (é claro) eu dou um belo 8 de 10 para esse game.

 

Gameplay:

Se você curte jogos antigos, visite as colunas Botão Solitário (Atari), NEStalgia (Nes) e 16 Bits Fever (Mega/Snes).

E ouça aos podcast que gravamos desses consoles clássicos.

FGcast Atari AQUI.

FGcast Mega Drive AQUI.

FGcast Nintendinho AQUI.

Até a próxima e bons jogos.

Fui pro game…

Leandro Vallina
Formado em Comunicação Social. Tem como prioridade na vida cuidar da filha, jogar videogame, alimentar e passear com os cachorros, alimentar e passear com a esposa e jogar mais um pouco de videogame.

Leandro Vallina publicou 1081 posts. Veja outros.

Publicidade