Adventure (Atari) – Análise e Gameplay [Botão Solitário]

Sinopse: Você é um quadrado e precisa de uma seta para matar um pato…

a2
A coluna Botão Solitário é um lugar destinado aos bons e não tão bons jogos que o console Atari teve (clique AQUI e veja outros jogos). O game de hoje é nada mais do que o primeiro RPG que um console já teve, Adventure.

Game e enredo:
Adventure já foge do padrão da maioria dos jogos de Atari, que são ou puzzles ou plataforma, nesse game temos uma visão de cima e controlamos o personagem que se move de um canto ao outro da tela. A história conta que você é um cavaleiro (quadrado) e precisa trazer ao seu castelo (amarelo) o cálice perdido, é claro que a capa do cartucho é muito mais tentadora do que a tela do gameplay, mas não se engane, o jogo é bom.

a1

Gráficos e som:
O jogo usa muito mais espaço no cartucho do que a maioria dos games da época (4Kbits), mas como dizemos até hoje, gráfico não é tudo. Parece que Adventure foi responsável por criar essa frase, afinal, com telas cinzas e algumas formas geométricas, nelas conseguimos imaginar e viver uma bela aventura. Mesmo você sendo apenas um simples quadrado, a sua arma ser uma simples seta e o seu inimigo se parecer com um pato, o game é desafiador e até causa uma boa tensão ao jogador.

a5
Boa parte dessa tensão se deve aos efeitos sonoros, lembrando que o game não tem trilha sonora (música) apenas efeitos sonoros do seu personagem ao fazer alguma reação, como pegar um objeto, ou então ao enfrentar um dragão, lembrando que a cada “porrada” que você der no Dragão, ouvirá um som avassalador, mas somente ao mata-lo que ouvirá o som da vitória (escute o som no vídeo abaixo). Outro efeito sonoro de destruição ocorre quando se coloca o cálice dentro do castelo (também pode se ouvir no vídeo).

Jogabilidade e desafio:
Controles simples como andar para todos os lados e pegar ou soltar objetos, no nível de dificuldade 1 o game é praticamente um passeio, mas no nível 2 ou 3 a coisa começa a ficar difícil, ainda mais com o labirinto, em que você só enxerga na região onde está, todo o resto fica invisível. Com a inclusão de outros elementos como o morcego que pode roubar os seus objetos e te deixar um dragão no lugar, o game se torna desafiador.

Simples né?

Simples né?

Conclusão:
Simples nos gráficos, audacioso nas fases, Adventure foi um grande destaque por se diferenciar da maioria dos outros jogos. Já que não bastavam apenas reflexos rápidos, mas sim escolhas a serem feitas. Esse foi um daqueles jogos que se valia a pena pedir de presente no Natal, afinal era difícil enjoar do game e deixa-lo de lado. O fator replay dele (é claro que isso é nos níveis 2 e 3) são altíssimos.

Curiosidade: Easter Egg
Antigamente as empresas não tinham intenção de creditar os nomes dos criadores dos jogos, para eles bastava o jogador saber que o jogo foi feito ou pela Atari ou pela Activision e por aí vai, mas Warren Robinett, o criador do jogo, queria o reconhecimento pela sua criação, e após saber que não teria o seu nome creditado em nenhum lugar, decidiu coloca-lo como easter egg, assim após o jogador terminar o game no nível 2 e voltar para uma tela antes do castelo amarelo, ele irá se deparar com a tela com o nome do autor do game.

a4

Nota do Autor: 8
Nota do público:(11 votos) 9.6
Dê a sua nota:

Gameplay:

 

 

Se você curte jogos antigos, visite as colunas Botão Solitário (Atari), NEStalgia (Nes) e 16 Bits Fever (Mega/Snes).

E ouça os podcasts que gravamos desses consoles clássicos.

FGcast Atari AQUI.

Capa

FGcast Mega Drive AQUI.

25-1

FGcast Nintendinho AQUI.

fgcast_fanpage nes

FGcast Resident Evil AQUI.

FGCast-b

FGcast Exclusivos Sony AQUI.

banner31-G

FGcast Snes AQUI.

FGCast55

Até a próxima e bons jogos.

Fui pro game…

Leandro Vallina
Formado em Comunicação Social. Tem como prioridade na vida cuidar da filha, jogar videogame, alimentar e passear com os cachorros, alimentar e passear com a esposa e jogar mais um pouco de videogame.

Leandro Vallina publicou 1149 posts. Veja outros.

Publicidade

  • Rafael Antunes

    Eu devia ter uns 5 ou 6 anos quando vi pela primeira vez um video game, isso por volta de 97,98 na casa de um amigo, e de cara foi um Atare, lembro que o mesmo estava dentro de uma caixa, com dois controles e varias fitas, e uma delas era a fita do Adventure, jogo que chamavamos de jogo do dragãozinhom, experiencia foda.
    Uma pena que a gente cresce e tudo muda, hoje os jogos já não causam o efeito que causavam antes, talvez sejá eu que creci e virei um chato ou os jogos que deixaram de ser tão divertidos.
    Obs: Melhor jogo de Atari pra mim é o de policia e ladrão!!!

  • Victor Sloboda

    Existe versão para PC deste jogo adventure?

    • leandrovallina

      não, mas existe emulador pra jogar no PC