Ato desesperado da Nintendo ou uma mudança de visão?

Senhores, ontem (17/03/2015) o mercado ocidental acordou em polvorosa, isto porque a Nintendo anunciou, lá no outro lado do mundo, a seguinte noticia:

Nintendo se junta com DeNA para produzir jogos originais para celulares

“A Nintendo vai passar a trabalhar com a desenvolvedora DeNA para criar jogos baseados em seus icônicos títulos especificamente para celulares.

A parceria terá a criação de novos títulos originais baseados em franquias da Nintendo, a companhia não irá fazer a portabilidade de títulos já existentes.”

Fonte: PopVerse

Quando vemos uma notícia como esta, muitos daqueles que são istas, idiotas e chatos, vão dizer que a Nintendo está falindo, que a empresa está mal das pernas e outras sugestões para a atual má fase da empresa. Do outro lado teremos os fãs da empresa dizendo que a mesma está mais forte do que nunca, que é mais fácil a Sony e a Microsoft falirem e coisas do tipo.

Não podemos deixar de zoar um pouco...

Não podemos deixar de zoar um pouco…

Sendo que não é nada disto, se fizermos uma análise coesa sobre o anúncio feito pela Nintendo no dia em questão. Se formos levar em conta que toda empresa precisa analisar bem os anúncios que devem ser feitos ao público, pode-se dizer que tem mais coisas ocultas aí do que a Nintendo quer revelar por agora. Não é apenas um simples investimento na seara dos “aparelhos espertos”, é mais do que isto.

maoMas a priori, antes de começar a falar algo a mais no texto, é mais fácil a Sony e a Nintendo morrerem do que a Microsoft. Sabemos que esta é a única empresa com cacife suficiente, caso queira, para se sustentar por um longo período de sangria na sua área de entretenimento eletrônico, diferente da Sony (que está vendendo várias de suas divisões) e da Nintendo, que não consegue fazer o seu Wii U vender mais para dar os lucros devidos, mas isto não é o caso para este artigo.

O que vem ao caso é: O futuro do mercado gamer e de como as empresas estão investindo pesado no mobile.

É sabido que as empresas de games, mais do que nunca, estão atrás de ganhar ainda mais dinheiro. DLC’s se mostraram o ponto inicial e frutífero para esta busca monetária, depois vieram os Early Access, que você paga para ser um idiota, digo, para acessar o jogo mais cedo e testá-lo para ver no que pode ser melhorado.

Agora vendo que o mercado mobile (smartphone e Tablet) está numa curva ascendente inacreditável – sem contar que as empresas indies estão ganhando horrores lançando seus jogos para esta plataforma – as gigantes do entretenimento estão fincando cada vez os seus pés nos três S.Os (iOS, Android e Windows Phone) e estão recebendo lucros a partir deste movimento.

20150317073116a0e1ongwb3ekj9k5

Recentemente a SEGA lançou mais um jogo do Sonic, o Runners, e o mesmo fez um admirável sucesso nas três plataformas nas quais foi lançado. Mostrando que, estudando corretamente o mercado, a sua marca não ficará denegrida e pode-se ganhar bem no processo.

Mas será que este é o futuro do mercado Gamer? Um futuro em que, aos poucos, os consoles começarão a definhar e o que teremos serão apenas portáteis? Ou teremos espaço para todas as plataformas?

Façam as suas apostas.

Daniel G. Fernandes
Este ser é um viciado em games, sejam de consoles, sejam de PC's e tem uma paixão arrebatadora em Tecnologia, aficcionado em filmes dos anos 1980 e 1990, ele pode não se lembrar o nome do diretor, do filme ou do ator, mas quando tem opinião ele fala mesmo! SegaManiaco de Coração, ele também bate ponto nos sites Gamehall, Marketing & Games, Blast Processing, Brazuca Gamer e Comunidade Mega Drive!

Daniel G. Fernandes publicou 49 posts. Veja outros.

Publicidade

  • leandrovallina

    Acho apenas que a Nintendo está seguindo o fluxo natural do mercado e investindo em outra plataforma que ja provou tambem ser rentável (celulares e tablets) Na verdade demorou pra ela entrar nessa área e acho que até perdeu muita grana por não ter entrado antes