Guedes, o Nick Fury do GRUPOEPIC [Entrevista]

Senhoras e senhores, tive a honra de bater um papo com o Luiz Guilherme Guedes, especialista em empreendedorismo, inovação e gestão. É sócio-fundador da STRATEGY, consultoria que há mais de 17 anos auxilia empreendedores, gestores e empresas via assessoria, aconselhamento e treinamentos em gestão e inovação. Empreendedor-serial, atua em uma série de iniciativas inovadoras, sendo fundador da Rede de Inovação e Aceleração #INOVADORES, onde já mentorizou centenas de empreendedores e start-ups em parceria com SEBRAE, SHELL INICIATIVA JOVEM, ENDEAVOR e Instituto IBMEC. Especialista em geração y, também é sócio-fundador do GRUPO EPIC, focado em inovação, transmídia e gameficação para a cultura pop, atingindo a marca de 2 milhões de seguidores em redes e mídias sociais. Também é co-gestor do Instituto IBMEC na expansão da estratégia do mercado de capitais brasileiro, via ecossistema empreendedor. Além de tudo isso, complementa suas atividades atuando como professor de MBAs (FGV, PUC, IBMEC, UFF, UFRJ, INFNET), conselheiro e palestrante de diversas instituições.

Vocês podem conferir o papo – muito enriquecedor – abaixo.

02

FG: O pessoal brinca que você é o Nick Fury do Grupo Epic. Como nasceu o Grupo?

Guedes: O Grupo nasceu a partir de um processo de aceleração de start-ups de economia criativa na #Inovadores, nossa aceleradora do Grupo Srategy. Vimos que o mercado de Economia Criativa precisava de um apoio profissional. Por exemplo, a Gaveta Filmes foi acelerada, passando em 1 ano de uma empresa que funcionava em casa com apenas 1 funcionário (o próprio Gaveta) para uma empresa com escritório e 7 funcionários…
É isso que fazemos!

FG: Conta pra galera qual é exatamente o seu papel dentro da empresa.

Guedes: Meu papel é ajudar todo mundo a se integrar em um ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR, em que cada um apoia o outro, e claro, mostrar isso no mercado, trazer clientes, profissionalizar os integrantes…

FG: Como é trabalhar no meio de tantas mentes criativas e com tantos tipos diferentes de expertise? Você segura a maluquice deles ou aproveita pra pirar junto?

Guedes: Eu sou pirado por natureza, mas profissionalmente você não pode ser, por isso que meu papel é justamente ser a do “gestor”, do cara quem em meio ao Caos estabelece a Ordem.
Mais ou menos o papel do Nick Fury na S.H.I.E.L.D. mesmo…

FG: Você já tem uma longa experiência com empreendedorismo, mas o Grupo Epic parece ser bem diferentes das suas experiências anteriores. O que te fez entrar nesse meio? Você sempre quis e agora é um bom momento ou agora é um bom momento e isso despertou o seu interesse?

Guedes: Sempre trabalhei, de uma forma ou outra, com inovação. A EPIC não é diferente. O mercado de economia criativa demanda atenção devido ao crescimento, e por isso o foco foi esse. Daqui a alguns anos poderão ser ROBÔS? Quem sabe? Estarei lá.
Eu trabalho com INOVAÇÃO, seja qual for o segmento.

03

FG: Hoje você dá palestras ao lado de figuras conhecidas na internet, como o Affonso Solano e o Anderson Gaveta. Como é ter esse contato com o grande público e como é estar ao lado dessas figuras?

Guedes: É um privilégio! Confesso que é uma experiência nova nessa área, mas palestrar sempre foi uma atividade na minha carreira. Eu dou aula em 5 MBAS, então falar pra muita gente já faz parte da rotina. Nos últimos anos palestrei em várias outras áreas, inovação, gestão, empreendedorismo… Palestras na IBM, ABRH, AMCHAM, HSM EXPO MANAGEMENT, GEC… Em públicos de 20 pessoas a 2000 num auditório…
Já está no sangue, mas com esse caras, sem dúvidas que é muito mais divertido!

FG: E longe do público? Como é a dinâmica entre a galera do Grupo Epic? Vocês são daquele jeitão mesmo? Você precisa puxar a orelha do pessoal nos bastidores também?

Guedes: Nos bastidores é só amizade e diversão! O bicho pega profissionalmente devido ao nível de nossos clientes, mas não levamos trabalho, nem estresse pra casa, além de trabalharmos com o que gostamos. O único filtro é o alinhamento entre os valores do Grupo, e eu sou o primeiro a puxar a orelha ou mesmo retirar do Grupo quem não se enquadra, ou a galera que só vai no “vácuo” dos outros. É um Ecossistema, todos tem que se ajudar…
Já tirei do grupo gente que não se enquadrava com o modelo. Continuam amigos, mas não fazem mais parte do ecossistema de negócios. “Amigos, amigos, negócios à parte”.

FG: O Grupo Epic está crescendo, o time está ganhando novos campeões em áreas ainda mais abrangentes. Quais são as próximas metas do Grupo Epic e também quais são as suas próximas metas pessoais?

Guedes: Basicamente? A dominação Mundial! *risada malévola* (para ambos os casos…)

Para mais informações e contato: http://luizguilhermeguedes.com/

04

Bernardo Stamato
Vencedor do Concurso Cultura "Eu, Criatura" da Devir Livraria, formado em Letras, professor de Game Design e 3D Fundamental na empresa Seven Game e escritor (http://entrevirtudesevicios.blogspot.com/). Quando dá tempo para respirar, lê e joga PS3 também.

Bernardo Stamato publicou 106 posts. Veja outros.

Publicidade