Rockin’ Kats – Análise e Gameplay [NEStalgia]

O Nes e seus tesouros perdidos.

r1

A coluna Nestalgia tarda (e muito) mas não falha. Voltamos à ativa com um excelente game de plataforma pouco conhecido que saiu para o Nintendinho. Rockin’ Kats é o jogo a ser lembrado/conhecido de hoje.

r0

 

Game e enredo:

Willy é um gato descolado de NY, profundo admirador do Jazz e que teve sua namorada sequestrada pelo chefe da gangue local, Mugsy e seus cachorrões (parece nome de banda Blues, né?). Eles estão com a gatíssima Jill. Willy precisa recuperar a namorada e trazer a paz de volta ao bairro.

O game segue o clássico estilo plataforma, visão lateral do game, mas ao invés de pular em cima dos inimigos, você usará uma luva de boxe acionada por uma mola, que irá liquidar os inimigos. São sete fases, sendo que as quatro primeiras podem ser escolhidas aleatoriamente.

r2

 

 

Gráfico e Som:

Um game feito com capricho, fases coloridas e bem distintas umas das outras; os inimigos, principalmente os chefes de fase, são um show à parte.

O som do game é diferente do que estávamos acostumados a ouvir no Nes, como o Jazz e Blues são parte do enredo e se fundem com a personalidade de muitos personagens, o game tem uma batida bacana, principalmente na hora de enfrentar os chefes. Não é a melhor trilha sonora do Nes (longe disso) mas está muito acima da média.

r4

 

Jogabilidade e dificuldade:

Apesar de você ter uma barra de energia bem longa e poder tomar muitos danos antes de perder uma vida, esse game não é fácil.

Parte da dificuldade se dá justamente por ter que controlar a luva de boxe. Ela tem três funções: Socar os inimigos, servir como trampolim para locais altos e até uma espécie de gancho que se prende em plataformas e após uns rodopios te arremessa para lugares seguros ou buracos mortais. Os chefes são puro decoreba de ataque. Ou seja, o problema será as fases em si.

r6

 

Conclusão:

Rockin’Kats é mais um daqueles jogos que saiu sem muito alarde, mas aqui no Brasil o game ganhou destaque depois de ser capa da maravilhosa “Revista do VideoGame”. Eu mesmo só conheci o game ao comprar a revista e depois fui correndo na locadora e dei a sorte de alugar o cartucho. E que final de semana maravilhoso que eu passei. Um belo game para quem acha que o Nintendo só tem Super Mario Bros, Yo Noid ou Mega Man como bons jogos de plataforma.

capas-de-revista_f_096

Rockin' Kats - NES Revista Video Game 09, Pagina 26 - 27

Dica:

Fique com 6 vidas e energia completa

Pause o game e aperte ao mesmo tempo: Pra Baixo + A+B e depois solte a pausa

Curiosidade:

No Japão o game saiu com o nome de NY Yankies

ny

Nota do Autor: 8.5
Nota do público:(5 votos) 7.4
Dê a sua nota:

Gameplay:

 

Se você curte jogos antigos, visite as colunas Botão Solitário (Atari), NEStalgia (Nes) e 16 Bits Fever (Mega/Snes).

E ouça os podcasts que gravamos desses consoles clássicos.

FGcast Atari AQUI.

Capa

FGcast Mega Drive AQUI.

25-1

FGcast Nintendinho AQUI.

fgcast_fanpage nes

FGcast Resident Evil AQUI.

FGCast-b

FGcast Exclusivos Sony AQUI.

banner31-G

FGcast Snes AQUI.

FGCast55

FGcast PS2 AQUI.

facebook-e-twitter-fgcast-65

Até a próxima e bons jogos.

Fui pro game…

Leandro Vallina
Formado em Comunicação Social. Tem como prioridade na vida cuidar da filha, jogar videogame, alimentar e passear com os cachorros, alimentar e passear com a esposa e jogar mais um pouco de videogame.

Leandro Vallina publicou 1058 posts. Veja outros.

Publicidade