A Tartaruga Vermelha (La Tortue Rogue / The Red Turtle) – Crítica

Impressionante como em um mundo onde já vimos de tudo, como alguém consegue vir com uma mente para fazer algo desse nível.

331256.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Após um naufrágio, um homem sem nome acaba por ficar preso em uma ilha. Porém, as coisas ficam estranhas após toda vez que este homem tenta sair da ilha e uma tartaruga vermelha aparece.

Aqui nós temos uma animação originalmente francesa, mas que teve como coprodutora o Estúdio Ghibli, os mesmos que deram origem a filmes como Memórias de Marnie, O Castelo Animado, Meu Amigo Totoro e até mesmo A Viagem de Chihiro.

Mas mesmo com um estúdio tão grande em sua produção, é impressionante como certos filmes acabam passando despercebido. Este ano nós tivemos filmes magníficos com mensagens incríveis, seja sobre preconceitos raciais em Zootopia, fazer aquilo que ama em Moana, amor familiar e as pessoas em Kubo e a vida em A Tartaruga Vermelha.

É certo que este seja o filme mais difícil dos indicados ao Oscar em Melhor Animação.

078600.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Aqui nós temos um filme completamente mudo, com personagens que possuem vozes, mas não falas. Tudo é feito por ações e a mais profunda interpretação do seu espectador. É um filme que não está preocupado em te deixar as coisas claras por completo, podendo fazer muitos não gostarem do filme ou torcerem o nariz por não conseguirem chegar a uma conclusão completa.

Mas este é o grande trunfo de A Tartaruga Vermelha. Sua mensagem, sua atmosfera e universo são tão cativantes, mágicos, lindos e fascinantes que se você estiver com a mente aberta, este não será apenas um filme, mas uma experiência, uma viagem pela vida que levamos e iremos levar.

O filme foca basicamente na sobrevivência do personagem, mas acaba criando outras coisas que não podem ser ditas por ser spoiler. Mas a forma como a narrativa é feita, as sutilezas de seus objetivos, personagens e animais. É algo tocante, algo muito difícil de se explicar. O filme ainda possui passagens de tempo que para alguns pode ser algo a se incomodar, mas para mim apenas foi um incremento brilhoso a mais.

118184.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

A animação também magnifica e foge da convencional em 3D que estamos tão acostumados a ver hoje em dia, e retorna ao passado utilizando o 2D desenhado. Tudo é belo, e muitas vezes algumas coisas podem parecer granuladas, mas isso se deve a demonstração de textura das coisas. Mas há algo diferente em A Tartaruga Vermelha. O desenho parece vivo e ao mesmo tempo falar com o espectador.

A fotografia maravilhosa nos traz muitas paletas de cores que vai desde o tom mais vivo ao mais morto. E a trilha sonora espetacular que é um agente vivo no filme. Cada melodia é um toque na alma dos mais imersivos, e os créditos desse filme podem te fazer chorar enquanto pensa e sente o resto do filme que está nos deixando a cada palavra que sobe na tela.

filmes_11651_tarta15

A Tartaruga Vermelha não é um filme para qualquer um, justamente pela necessidade que tem de ter seu público imerso até a última gota, e justamente por não ser uma animação convencional. É um filme lindo e maravilhoso que vai exigir da sua interpretação em muitos pontos. Mas no fim das contas, A Tartaruga Vermelha é uma poesia suave. Uma poesia que surge de forma tranquila e faz uma das metáforas sobre a vida mais belas que já vi em qualquer mídia. Veja de mente aberta e deixa A Tartaruga Vermelha tocar a sua alma e coração.

Nota do Autor: 10
Nota do público:(2 votos) 5
Dê a sua nota:

Trailer:

Arthur Lopes
Canal pessoal - Marmota Frita Fanático por cinema e video games em geral desde sempre, estuda administração mas seu verdadeiro amor permanece no mundo da sétima arte. Ama qualquer gênero cinematográfico, indo de romance até terror mas com preferência no drama, o que fez com que Batman - O Cavaleiro das Trevas se tornasse o seu filme favorito, consagrando Nolan como o mesmo. Mas também admira outros mestre do cinema como Eastwood e Tarantino. Escreve nas horas vagas e está adaptando um conto no intuito de transforma-lo em um roteiro para longa-metragem.

Arthur Lopes publicou 255 posts. Veja outros.

Publicidade