Oscar 2017

Que Oscar foi este, meus amigos?

Vamos começar com o final apoteótico, quando o Oscar de Melhor Filme foi anunciado erroneamente, a la Miss Universo. Foi uma troca de envelopes? Tudo planejado? Loucura de Warren Beatty? La La Land poderia ter saído com o Oscar de fininho? A primeira hipótese é quase certa, e as respostas para as outras perguntas, nós provavelmente nunca saberemos.

Apesar dos poucos discursos políticos, a oposição a Trump ficou clara nos vencedores. Sem dúvida a polêmica proibição da entrada de muçulmanos de sete países alavancou a campanha e deu a vitória ao filme iraniano O Apartamento. O discurso indireto do diretor Asghar Farhadi, que não pôde comparecer por causa da proibição, foi o mais memorável da noite, ao lado do de Barry Jenkins, co-roteirista e diretor de Moonlight.

moonlight

Foi uma cerimônia divertida e cheia de surpresas, o que com certeza atrapalhou o bolão de muita gente. Jimmy Kimmel esteve bem, mesmo com um momento sem graça envolvendo um grupo de turistas. As montagens ao longo da premiação foram o ponto alto, e relembraram o poder que os filems têm para inspirar, criar empatia e unir pessoas.

Sim, foi uma mensagem progressiva no geral. Mas ainda há um longo caminho para a louca Academia de Artes e Ciências Cinematográficas percorrer: ainda falta reconhecer o trabalho de mais mulheres maduras e estrangeiras na atuação, bem como das mulheres diretoras, compositoras, roteiristas e editoras.

E o Oscar foi para…

MELHOR FILME: Moonlight – Sob a Luz do Luar

MELHOR ATOR: Casey Affleck, Manchester à Beira-Mar

MELHOR ATRIZ: Emma Stone, La La Land – Cantando Estações

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Mahershala Ali, Moonlight – Sob a Luz do Luar

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Viola Davis, Um Limite entre Nós

MELHOR DIRETOR: Damien Chazelle, La La Land – Cantando Estações

MELHOR ANIMAÇÃO: Zootopia

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: Manchester à Beira-Mar

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: Moonlight – Sob a Luz do Luar

EFEITOS VISUAIS: Mogli – O Menino Lobo

TRILHA SONORA: La La Land – Cantando Estações

DIREÇÃO DE ARTE: La La Land – Cantando Estações

FOTOGRAFIA: La La Land – Cantando Estações

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: City of Stars, La La Land

FIGURINO: Animais Fantásticos e Onde Habitam

CABELO E MAQUIAGEM: Esquadrão Suicida

EDIÇÃO: Até o Último Homem

EDIÇÃO DE SOM: A Chegada

MIXAGEM DE SOM: Até o Último Homem

MELHOR FILME ESTRANGEIRO: O Apartamento (Irã)

MELHOR DOCUMENTÁRIO: OJ: Made in America

DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM: The White Helmets

MELHOR CURTA: Sing

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO: Piper

Leticia Magalhães
Letícia Magalhães é estudante universitária e tem dois livros publicados. Atualmente mantém o blog Crítica Retro, sobre cinema clássico, e colabora também nos sites Leia Literatura, Antes que Ordinárias, Red Apple Pin-Ups e Gene Kelly Fans.

Leticia Magalhães publicou 78 posts. Veja outros.

Publicidade